‘Pau que bate em Moro’ também ‘bate em Tarcísio’

Sabe aquele velho adágio segundo qual ‘pau que bate em Chico’ também ‘bate em Francisco’?

Pois é, o PSOL adaptou esse ditado para ‘pau que bate em Moro’ também ‘bate em Tarcísio’.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, disse que pedirá à Justiça que impeça a transferência do domicílio eleitoral de Tarcício Freitas (Republicanos) do Rio de Janeiro para São Paulo.

– Vou pedir ao MP que abra uma apuração de irregularidade no cadastro eleitoral do ministro bolsonarista e candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas. Ele não mora no estado. Se Moro foi impedido de concorrer, é preciso apurar se Tarcísio se encaixa no mesmo caso – comparou o dirigente nacional do PSOL.

Tarcísio é o ex-ministro bolsonarista da Infraestrutura [e dos bilionários contratos de concessão], que desceu de paraquedas nas eleições deste ano de SP.

Com apoio do presidente cessante Jair Bolsonaro (PL), o fluminense de nascimento Freitas é pré-candidato ao governo paulista. Antes de desembarcar em SP, o ex-ministro vivia em Brasília.

Nesta semana, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo devolveu a batata para Curitiba, qual seja, impugnou a transferência do domicílio eleitoral do ex-juiz Sergio Moro (União) para o estado de São Paulo.

Com essa decisão, o moço da finada Lava Jato agora pensa disputar o Senado pelo Paraná. Ele poderá bater chapa com o senador Alvaro Dias (Podemos), seu antigo aliado.

Veja também  Abraham Weintraub promete jogar m... no ventilador de Bolsonaro; acompanhe ao vivo