Paraná Pesquisas, a “DataBozo”, registra nova pesquisa para presidente

Lá vem ela!

A empresa Paraná Pesquisas, conhecida como “DataBozo, registrou no TSE uma nova sondagem sobre a disputa de presidente da República.

Ao custo de R$ 100 mil, o banco BGC Liquidez contratou a Paraná Pesquisas para entrevistar 2.020 eleitores brasileiros.

Os novos números serão divulgados na quarta-feira, dia 6 de julho, com margem de erro de 2,2 pontos para mais ou para menos.

A Paraná Pesquisas, que torce pela reeleição do presidente cessante Jair Bolsonaro (PL), por isso ganhou o apelido de “DataBozo”, tem o papel de fazer o contraponto ao Instituto Datafolha cujas pesquisas apontam a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno.

Na última pesquisa Datafolha, Lula apareceu com 47% das intenções de voto ante 28% de Bolsonaro.

Se a Paraná Pequisas não é flor que se cheire, o Datafolha também não o é – que fique claro.

Institutos de pesquisa buscam ‘desbolsonarização’ com possibilidade de vitória de Lula no 1º turno

A farra dos bancos nas pesquisas eleitorais de 2022 e o impacto nas redes sociais

A empresa Datafolha integra o Grupo Folha, que tem o banco PagBank na retaguarda.

O Datafolha ainda participa de licitações públicas. Recentemente, a exemplo da Paraná Pesquisas, o instituto do Grupo Folha venceu um lote no contrato com o governo tucano de Rodrigo Garcia em São Paulo.

Ambas as empresas prestam serviço para o Governo de SP e ambas realizam pesquisas sobre a disputa pelo Palácio dos Bandeirantes – sede do governo paulista.

Não haveria um conflito ético? Cadê o compliance?

O que chama a atenção não são os resultados discrepantes entre os institutos de pesquisas, mas a passividade do TSE, de legendas e federações partidárias diante dessa farra de bancos nas eleições de 2022.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

Clique aqui para ler com exclusividade a íntegra do questionário da Paraná Pesquisas.