Palácio Iguaçu manda censurar Requião nas pesquisas

O senador Roberto Requião (PMDB) é o “novo” bicho-papão nas redações de jornais, TVs, rádios e portais de internet do Paraná.

Para “convencer” editores e barões da mídia no estado, o tucanato conta com generosas verbas publicitárias dos cofres públicos.

A ordem palaciana consiste em censurar — eliminar — Requião das sondagens eleitorais feitas pelos institutos de pesquisa.

(Agências de risco garantem que o tucano Beto Richa não se elege senador em 2018 nem faz o sucessor para o Palácio Iguaçu).

Em Guarapuava, por exemplo, o senador lidera a corrida para o governo do estado. No entanto, um jornal local excluiu essa informação do levantamento publicado na semana passada.

Além de censurar Requião, o Palácio Iguaçu determinou que a mídia paranaense não faça simulações de cenários em que Osmar Dias (PDT), Alvaro Dias (PV) e Requião estejam no mesmo palanque.

O esquema funciona da seguinte forma: o Palácio Iguaçu faz “anúncio” no veículo de comunicação, que contrata a pesquisa. Todos os cenários são sondados, mas apenas o que o “dono” do dinheiro quer é publicado.

Requião adiantou ao Blog do Esmael que fez uma pesquisa paralela no município de Guarapuava e que fará uma representação contra a fraude do jornal junto à Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Comments are closed.