Padilha vai derrubar Temer

O ilegítimo Michel Temer (PMDB) avisou nesta quinta (22) que manterá intacto o ‘núcleo da propina’ em pastas estratégicas no governo, dentre os quais Eliseu Padilha (PMDB-RS), o Primo, acusado em delações da Odebrecht de chefiar o milionário propinoduto peemedebista.

“Eu não tirarei o ministro chefe da Casa Civil. Ele continua firme e forte frente a Casa Civil. Não haverá mudança nenhuma”, afirmou ontem Temer.

A declaração do ilegítimo por extensão também vale para Angorá, isto é, para o ministro Moreira Franco (PMDB-RJ) que igualmente foi delatado por executivos da empreiteira.

Há ainda o núcleo da propina do partido que atua no Senado cujos chefetes seriam Renan Calheiros (AL), o Justiça, Romero Jucá (RR), o Caju, e Eunício Oliveira, o Índio.

“Eu não sei o que vai acontecer lá para frente, mas não planejo fazer nenhuma alteração. Não há nenhuma intenção nesse momento de fazer qualquer modificação”, reforçou Michel Temer ante as denúncias de corrupção de seus correligionários no governo e no Congresso.

O presidente ilegítimo asseverou que aproveitará a baixa popularidade impor as maldades contra o povo brasileiro.

Questionado sobre a hipótese de renunciar ao cargo, Temer disse que não renuncia, mas, desafiou, se for cassado, obedece.

“Renunciar, eu não tenho pensado nisso. Se for cassado eu já disse que obedeço a decisão”, declarou o Tinhoso.

Se Michel Temer não vai renunciar, então resta ao povo derrubá-lo de lá tal utilizando-se de técnicas do judô para desequilibrar (kuzushi) sua quadrilha no governo.

Comments are closed.