richa greca

Oposição soma 60%, mas Greca lidera em Curitiba, diz Paraná Pesquisas

Google News

A Paraná Pesquisas afirma nesta segunda-feira (16) que há duas certezas: 1- o eleitor continua masoquista e 2- a inevitabilidade do segundo turno na disputa pela Prefeitura de Curitiba.

Segundo o instituto, a oposição ao prefeito Rafael Greca (DEM) soma 60% das intenções de voto para o pleito de 2020.

A Paraná Pesquisas entrevistou 1.352 eleitores de Curitiba, entre os dias 11 a 13 de dezembro de 2019, e chegou aos seguintes números sobre a corrida pelo Palácio 29 de Março (sede do executivo municipal):

  • Dr. João Guilherme: 1,2%
  • Maria Victoria: 2,1%
  • João Arruda: 3%
  • Luizão Goulart: 3,5%
  • Angelo Vanhoni: 4,1%
  • Christiane Yared: 4,7%
  • Luciano Ducci: 7,1%
  • Delegado Francischini: 11,2%
  • Gustavo Fruet: 11,4%
  • Ney Leprevost: 11,5%
  • Rafael Greca: 26,9%
  • Não sabe: 4,7%
  • Nenhum: 8,7%

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro tem aprovação de 57% em Curitiba, diz Paraná Pesquisas

Em nota, Dilma rechaça declarações de general Villas Bôas sobre “estado de defesa”

Toffoli: Lava Jato ‘destruiu empresas’ e MP é pouco transparente

A margem de erro na pesquisa é de 2,5% para mais ou para menos, informa a Paraná Pesquisas.

Segundo turno, ok.

Ora, mas por que o leitor continua masoquista?

Porque o dileto eleitor curitibano é o que melhor avalia o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no País e põe nas alturas o governador Ratinho Junior (PSD), mesmo surrando professores e aumentando o preço do pedágio nas rodovias paranaenses.

Nunca é demais recordar que Greca, que lidera a pesquisa, foi eleito com o apoio do então governador Beto Richa (PSDB). Ratinho também garantiu sua eleição graças ao tucano, que foi retribuído com cargos para seus correligionários no governo do Paraná e na Prefeitura de Curitiba, respectivamente.