O que vai dizer Lula aos gaúchos nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira, dia 1º de junho, o ex-presidente Lula desembarcará em Porto Alegre juntamente com o vice Geraldo Alckmin e o ex-senador Roberto Requião, pré-candidato ao governo do Paraná.

Liderando as pesquisas de intenção de votos na região Sul, segundo pesquisa Datafolha, Lula dirá aos gaúchos que ele deseja ser o presidente de um movimento pela democracia e contra a pobreza.

Além disso, ele vai resgatar uma experiência do PT que deu certo no Rio Grande do Sul que é o orçamento participativo, onde a sociedade opina sobre as prioridades do governo.

Lula vai recordar o pleno emprego no Rio Grande do Sul, na época de seu governo, e apontar perspectivas para a retomada de empregos com carteira assinada.

Os gaúchos têm uma péssima experiência com a privatização da estatal de energia [CEEE], que elevou os preços das tarifas e ampliou as quedas do fornecimento do insumo [apagões].

– Empresa privatizada não vai ter dó do pobre cozinhando com lenha – repetirá amanhã.

O petista ainda dirá que a responsabilidade pelo custo dos combustíveis não pode cair nas costas do trabalhador em hipótese alguma.

Segundo o ex-presidente, o Estado precisa garantir qualidade de vida para conter a violência.

Por fim, Lula afirmará que o Brasil precisa de investimentos em infraestrutura para garantir direitos e melhorar a economia do País.

Lula participará de um “ato em defesa da soberania nacional”, a partir das 18h, na casa de eventos Pepsi on Stage, localizada na avenida Severo Dullius, em frente ao aeroporto Salgado Filho, na Zona Norte da capital gaúcha.

Veja também  Ratinho Junior faz anúncio pago no Google