O futuro de Richa nas mãos do PMDB

Em faixa pendurada em passarela na entrada de Curitiba, Richa, Pessuti e deputados anunciam apoio a Serraglio.
Em faixa pendurada em passarela na entrada de Curitiba, Richa, Pessuti e deputados anunciam apoio a Serraglio.
Daqui a pouco, à s 9 horas, começará a convenção estadual do PMDB do Paraná. Até à s 15 horas, 627 delegados deverão escolher entre o senador Roberto Requião e o deputado federal Osmar Serraglio, para comandar a sigla rumo à s eleições de 2014.

Serraglio conta com a simpatia e o apoio da bancada estadual do partido, que não esconde de ninguém a preferência pelo governador Beto Richa (PSDB). A vitória do parlamentar representará o sepultamento da candidatura própria do partido ao Palácio Iguaçu.

Se vencer hoje, Requião promete tornar a vida de Richa um inferno. Ele coloca-se desde já como candidato à  sucessão do tucano. A entrada do senador no páreo tende a complicar o projeto de continuidade do PSDB no poder, por isso o empenho sobrenatural do Palácio Iguaçu em tirá-lo da jogada.

Os estrategistas de Richa correm um risco calculado ao ingressarem no imbróglio peemedebista. Se Serraglio ganhar a parada deste sábado, necessariamente, o tucano não terá a coligação com o PMDB, mas aposenta a candidatura de Requião ao governo do estado. Eles preferem enfrentar a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, a encarar o ex-governador.

Os palacianos estão utilizando a mesma estratégia experimentada na eleição de Curitiba, quando interferiram no PMDB com o intuito de levar o partido a apoiar a reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB), pupilo do governador tucano. Como todos sabem, o projeto bateu na trave e a agremiação lançou Rafael Greca à  prefeitura, que, com suas críticas mordazes no horário eleitoral, ajudou tirar Ducci do segundo turno.

Não há como prever o resultado da convenção do PMDB. Ambas as alas cantam vitória. A tropa requianista acredita que vence com 65% dos votos e prevê goleada!. Por outro lado, o ex-governador Orlando Pessuti e a bancada estadual, pró-Richa, dizem o contrário. Afirmam que Requião não conquista 35% dos votos. Diante desse quadro de incertezas, um deputado disse ao blog, ontem, que quem for menos chifrado! pelos convencionais ganhará a disputa.

Veja também  Empresária bolsonarista é presa por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no PR

Pelo sim pelo não, o futuro político do governador Beto Richa está nas mãos do PMDB.

Comments are closed.