Nivaldo Rocha Loures, do PRTB, jura que não é “aloprado” na campanha de Gustavo Fruet

Nivaldo Rocha Loures: “Não sou aloprado”.
O presidente estadual do PRTB, Nivaldo Rocha Loures, encaminhou ao blog uma nota negando que seja um “aloprado” dentro da campanha de Gustavo Fruet (PDT). Ele garante que não compareceu à  gráfica para encomendar folhetos apócrifos contra o candidato Ratinho Junior (PSC).

De acordo com Rocha Loures, sua ida à  gráfica, em companhia de Junior Zarur e Carica, os outros dois acusados pelo dono da gráfica, Marcos Cley Monteiro (veja o vídeo), foi “para apanhar uma encomenda de cartões”.

O Junior Zarur havia encomendado cartões, eu e o Carica, que é responsável pelo trabalho de mobilização do PRTB, estávamos juntos porque naquele dia conversávamos com o Zarur a possibilidade do PRTB trabalhar pela campanha do Gustavo Fruet!, explica Rocha Loures.

O presidente do PRTB disse ainda que achou estranhas as afirmações do dono da gráfica.

Acho estranho que o empresário Marcos Cley declare no vídeo que a sua gráfica imprimiu um panfleto contra o Ratinho, utilizando o CNPJ da campanha do Luciano Ducci, encomendado por membros da campanha do Fruet. Se ele realmente tivesse feito isso estaria agindo de má fé. Além disso, ele conta sobre um plano de colocar o material dentro de um veículo da campanha do Ducci, para ocorrer um flagrante em um dos comitês do Ducci. Quer dizer que ele diz saber de tudo isso e mesmo assim concordou em imprimir o material. Ou seja, a pessoa que está agindo contra a lei é ele mesmo. Não sei qual é a relação deste dono de gráfica com cada uma das campanhas, mas as declarações dele, a esta altura da campanha soam muito estranho, como se estivesse recebendo dinheiro para fazer estas acusações a uma semana da votação!, analisa o presidente do PRTB.

Os comentários estão encerrado.