Nenhum parlamentar comemorou o 1º ano de golpe. Por quê?

Nenhum aventurado congressista — deputado ou senador — comemorou nesta sexta-feira, dia 12 de maio, o primeiro ano do golpe de Estado.

Nem Alvaro Dias (PV-PR), nem Aécio Neves (PSDB-MG), nem Renan Calheiros (PMDB-AL), nem… nem… nem… comemoraram a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

Ninguém, nenhum parlamentar teve até agora a coragem de vir a público hoje comemorar o 1º ano do golpe de Estado.

Por quê? Ora, porque nada há que comemorar. Só há que se lamentar o ataque à democracia e o desmonte do Estado Social numa velocidade incrível.

O Brasil deu uma marcha à ré de 100 anos na História, em apenas 12 meses, voltado à era pré-industrial de 1920.

Nesse primeiro ano de ilegitimidade de Michel Temer, o país viu o desemprego saltar para quase 15 milhões de brasileiros; agravou-se a pobreza; reduziu-se os investimentos com saúde e educação; aproxima-se o fim da previdência e das garantias trabalhistas como 13º salário, FGTS, férias; até o direito de o trabalhador recorrer à Justiça o golpe quer extinguir.

Então, que as urnas fulminem esses golpistas!

Leia também:

Dilma: “o golpe foi contra a população”

Parabéns Lava Jato pelo 1º ano de golpe!

Veja também  Congresso dos EUA anuncia ajuda de US$ 900 bi enquanto Bolsonaro acaba com auxílio emergencial

Comments are closed.