Ministério Público pede cassação de Fernando Francischini

Google News


O Ministério Público Eleitoral (MPE-PR) protocolou nesta segunda-feira (7) uma representação contra o deputado estadual ‘bolsonarista’ Fernando Francischini (PSL) pedindo a cassação do seu mandato por captação e gasto ilícito de recursos durante a campanha.

Segundo o documento do MPE, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) constatou “graves irregularidades” nas contas de campanha do deputado eleito, “indicando gastos não quitados” como a promoção de um lauto jantar no restaurante Irmãos Madalosso, no valor de valor de R$ 74.290,00.

A lei eleitoral em vigor proíbe a “produção ou patrocínio eventos promocionais de candidatura”, por considerar uma ação de compra de votos. “Desta forma, a estratégia de livre distribuição de alimentos e bebidas como forma de arregimentar eleitores para participação em comícios mostra-se ilícita”, ressalta a promotoria.

Veja também  Plenária virtual unificada organiza luta pelo impeachment de Bolsonaro