Lula e PT manifestam interesse em federação partidária com PSB, PCdoB, PSOL e PV

Lula e PT manifestam interesse em federação partidária com PSB, PCdoB, PSOL e PV

No dia em que o Datafolha apontou a possibilidade de vitória de Lula já no primeiro turno, o diretório nacional do PT divulgou nota oficial manifestando interesse na formação de uma federação partidária com PSB, PCdoB, PSOL e PV.

A novidade nesse comunicado é a inclusão do PSOL e do PV nas negociações, haja vista que o PT já vinha tratando da associação com PSB e PCdoB.

Lula se interessa pela federação porque ela pode resolver imbróglios nos palanques regionais, facilitando o entendimento entre partidos para as eleições presidenciais de 2022.

A resistência inicial era de parlamentares petistas, receosos com sua reeleição no ano que vem. A federação substitui as coligações partidárias, no entanto, essa associação deverá subsistir pelos próximos 4 anos.

Nesta sexta-feira, dia 17 de dezembro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá publicar a resolução sobre a criação da federação partidária. O documento foi construído em conjunto com as direções das legendas.

Datafolha: Zé de Abreu e Família Passos Talquey? fazem marchinha para celebrar Lula no 1º turno

Datafolha: Lula 48%, Bolsonaro 22%, Moro 9% e Ciro 7%; petista vence no primeiro turno, diz pesquisa

Lula e Alckmin dividem o “frango com polenta” durante jantar em São Paulo

No dia 21 de novembro, com exclusividade, o Blog do Esmael revelou os detalhes do funcionamento da federação partidária cujo documento oficial virá a público amanhã.

Leia a íntegra do comunicado do PT sobre a federação partidária.

 

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores:

 

Resolve iniciar conversações sobre Federação Partidária com PSB, PCdoB, PSOL e PV, cabendo à Comissão Executiva Nacional do Partido conduzir este processo de diálogo para posterior decisão do DN, sobre eventual participação, a partir de um debate programático, esgotando o debate interno a partir da escuta às direções estaduais, municipais, observando os prazos definidos pela Justiça Eleitoral.

Brasília, 16 de dezembro de 2021.

Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores