Intransigência de Beto Richa com professores prejudicará até 6 milhões de pessoas no PR

A intransigência do governador Beto Richa (PSDB), que insiste em perseguir o magistério, vai prejudicar 1 milhão de alunos e cerca de 100 mil educadores em todo o Paraná.

Os profissionais da educação deverão decidir em assembleia da APP-Sindicato, neste sábado (10), em Maringá, a deflagração de greve por tempo indeterminado em virtude da intransigência do tucano.

Se diretamente, serão penalizadas 1,1 milhão de pessoas, indiretamente esse número será bem maior: cerca de 6 milhões de pessoas terão suas vidas bagunçadas pela intransigência do governador Beto Richa.

São os familiares, os comerciantes, a comunidade, enfim, a economia do estado será mais uma vez será penalizada pela irresponsabilidade do governo do estado – se a greve na educação ocorrer.

O governador Beto Richa acredita que é “feio” voltar atrás quando se erra. Não o é.

Feio é querer cortar em 50% os salários dos professores, fechar turmas e reduzir o número de mestres em salas de aula – o que pode gerar a superlotação e dificultar a qualidade da aprendizagem.

Governador Beto Richa, revogue essa resolução da maldade que sacaneia o Paraná e garanta “paz” para o início do ano letivo de 2017.

Chega de perseguir a educação, governador. Isto, sim, já está ficando muito feio.

Comments are closed.