Gravação pode implodir governo Richa

Surgiu uma gravação no âmbito da Operação Quadro Negro com potencial de implodir de vez o governo Beto Richa (PSDB).

“Os governistas não estavam comemorando o massacre de professores. Seria rachid, bufunfa ou mero pixuleco?”, ironizou o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que, no entanto, não deu mais pistas sobre o comprometedor áudio.

No início do mês passado, o Blog do Esmael anotou que o empresário Eduardo Lopes de Souza, proprietário da Valor Construtora, havia conseguido o benefício da delação premiada na Justiça.

A ação principal da Operação Quadro Negro teve a competência deslocada da Justiça Estadual para a Justiça Federal do Paraná, em setembro de 2016, haja vista que a roubalheira também atingiu os cofres da União.

Segundo investigações da Operação Quadro Negro, mais de R$ 50 milhões foram desviados da construção de escolas para campanhas eleitorais do governador Beto Richa (PSDB) e de deputados estaduais, dentre eles o presidente da Assembleia Ademar Traiano (PSDB) e o 1º Secretário Plauto Miró Guimarães (DEM).

O Blog do Esmael registrou em primeira mão, há quase dois anos, o escândalo e a consequente queda da cúpula da Educação do Paraná.

Pelo visto, agora é a vez de o próprio governador Beto Richa cair — a julgar pela gravação em poder do Ministério Público.

Veja também  Bolsonaro demite o porta-voz da Presidência

Comments are closed.