Governo ignora reajuste à  Polícia Militar no Orçamento de 2012

Google News

Plauto Miró, Valdir Rossoni e Durval.
O Orçamento do ano que vem será de R$ 30 bilhões, mas o governo de Beto Richa (PSDB) descartou o cumprimento da Emenda 29, aprovada em 2010 pela Assembleia Legislativa, que prevê incorporação de gratificações ao salário dos policiais.

O chefe da Casa Civil, Durval Amaral, encaminhou ontem à  tarde ao legislativo estadual a proposta do Orçamento do Estado para o exercício de 2012 sem a previsão do reajuste aos milicianos.

Em alguns casos, os salários poderiam até dobrar. O líder do governo, Ademar Traiano (PSDB), diz que não há prazo para cumprir a lei (Dia de São Nunca).

O líder da oposição, Enio Verri (PT), acha estranho a posição dos governistas. Segundo ele, quando Traiano e companhia eram da oposição teriam votado pela aprovação da lei e agora, na situação, são contra o benefício que aprovaram aos policiais.

A Associação dos Praças do Estado do Paraná (APRA) já percebeu que desse mato não sai coelho, ou seja, nada do reajuste previsto na Emenda 29.

Comments are closed.