Governador Beto Richa vai acabar com o pedágio no Paraná?

Fac-símile do panfleto distruído nas praças de pedágio do Paraná.
Fac-símile do panfleto distruído nas praças de pedágio do Paraná.
Atento e contumaz usuário das rodovias paranaenses, leitor deste blog foi surpreendido na barreira de cobrança de pedágio, em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, com a informação de que uma obra de duplicação na BR-277 está sendo executada pelo governo do Paraná.

O motorista surpreso, que jura não ter nascido ontem, desconfia de duas hipóteses: 1- ou o governador está fazendo cortesia com o chapéu alheio ou 2- vai acabar com o pedágio no estado.

No primeiro caso, raciocina o macaco velho, o usuário paga caro pelo pedágio, as concessionárias são obrigadas pelo contrato a fazer a obra de duplicação, mas o governo do estado pega carona no dinheirinho que todos nós deixamos nas cancelas da vida.

Na segunda hipótese, continua o motorista desconfiado, Richa vai acabar com o pedágio porque assumiu a paternidade da obra e da rodovia, portanto, agora é do Estado, logo, não há necessidade de cobrar a tarifa do roubágio.

à‰ mais fácil a primeira alternativa estar correta, pois o governo do estado tem o costume de dizer por aí que obras do governo federal são suas. Vide o caso do programa “Minha Casa, Minha Vida” que no Paraná ganhou a roupagem “Morar Bem Paraná”. Nesse caso, Dilma paga a conta, mas Beto Richa é quem fatura politicamente (leia mais sobre isso clicando aqui).

Veja também  Sob Bolsonaro, IDH do Brasil despencou cinco posições no ranking mundial da ONU

Comments are closed.