Globo derrotada por unanimidade no Senado, que aprova lei de abuso de autoridade

Não deu para a Globo, apesar da campanha. A CCJ do Senado aprovou por unanimidade no início desta tarde o projeto 85/2017, relatado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), que pune o abuso de autoridade.

Na semana que passou, Requião disparou várias vezes contra a família Marinho, dona da Globo, que o atacou em seus jornalões para defender privilégios de juízes e promotores.

“Me comprometo a visitar donos da Globo quando presos”, disse o parlamentar após a Globo relacionar uma visita humanitária ao ex-ministro José Dirceu, no complexo penal de Pinhais, região metropolitana, à tramitação do projeto de abuso de poder.

Também foram derrotados pela Comissão de Constituição e Justiça os procuradores e o juiz Sérgio Moro, que lutaram contra a medida que criminaliza os excessos.

O texto agora segue para o Plenário em regime de urgência. A tendência é que ele passe sem obstáculo algum.

Para chegar ao consenso, depois de quase três horas de debate, o relator Roberto Requião aceitou mudar a redação do artigo do projeto que trata do crime de hermenêutica. Com isso, vários senadores abriram mão da palavra para acelerar a votação.

Veja também  Requião: "Eu não posso ficar num partido que vai apoiar o Rato" [vídeo]

Comments are closed.