Fujam, loucos: paranaenses se levantam contra pedágio de Ratinho e Bolsonaro nesta segunda-feira

Fujam, loucos: paranaenses se levantam contra pedágio de Ratinho e Bolsonaro esta semana

Vai azedar o arroz doce do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o k-suco vai ferver para o governador Ratinho Junior (PSD), nesta segunda-feira (16/08), nas rodovias do estado do Paraná. Manifestações irão pipocar contra 15 novas praça de pedágio e a perpetuação da tarifa mais cara do mundo.

O Blog do Esmael recebeu informação de que os municípios de Londrina, Cascavel, Califórnia e Marilândia do Sul se levantarão nesta segunda-feira contra Ratinho e Bolsonaro. O presidente e o governador se uniram com o intuito de enganar os paranaenses, no entanto, os usuários das rodovias não caíram mais uma vez no conto do vigário.

Depois de 24 anos, os atuais e mais caros pedágios do mundo terão os contratos vencidos no dia 27 de novembro. Por isso, Bolsonaro e Ratinho correm para aprovar uma nova modelagem para perpetuar o esquema corrupto que tira a competitividade da economia do Paraná, segundo deputados da situação e oposição.

Nesse desespero para garantir a roubalheira de concessionárias contra os interesses dos usuários das rodovias, o governador Ratinho Junior enviou projeto à Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) concedendo [delegando] as rodovias estaduais para a União, que, por sua vez, realizará o leilão das estradas pelo período de 30 anos, renováveis por mais 30.

A ALEP deverá votar a delegação das rodovias para Bolsonaro em sessão presencial na terça-feira, dia 17 de agosto, segundo apuração do Blog do Esmael.

“Não é possível que o Paraná continue a ser governado por negociatas, sem nenhuma identidade com nosso povo! Só negócios! Venda de empresas públicas e maracutaia de pedagio!”, escreveu no Twitter o ex-governador Roberto Requião, se aquecendo para voltar ao Palácio do Iguaçu. Ele defende a encampação do pedágio pelo governo do Paraná com tarifas de manutenção de, no máximo, três reais.

Leia também

Governador Ratinho Junior vira “desenho animado” em crítica a 15 novas praças de pedágio no Paraná

Guerra do pedágio toma conta das rodovias no Paraná [vídeo]

Um cheque em branco para Bolsonaro pedagiar o Paraná, por Requião Filho

Ratinho e Bolsonaro anunciam 15 novas praças de pedágio no Paraná

Sobre as manifestações contra o pedágio de Bolsonaro e Ratinho, nesta segunda-feira:

  • Londrina – às 10h, local: Câmara Municipal de Londrina
  • Cascavel – às 16h, local: Câmara Municipal de Vereadores de Cascavel
  • Califórnia e Marilândia do Sul – às 17 horas

Briga do Paraná por pedágio justo inspira gaúchos

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), integrante da Frente Parlamentar sobre o Pedágio da Assembleia Legislativa do Paraná, participa, nesta segunda-feira (16/08), de videoconferência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul sobre a concessão de rodovias. O foco da discussão será o modelo de licitação para transferência de estradas ao setor privado.

“Os deputados gaúchos querem discutir uma nova modelagem, uma vez que lá o governo estadual estabeleceu regras semelhantes ao modelo híbrido que o governo federal quis impor ao Paraná”, disse Romanelli. Segundo ele, a iniciativa é do deputado Tiago Simon (MDB), filho do ex-senador Pedro Simon. “Há um movimento para que a licitação seja pelo menor preço de tarifa”.

O modelo adotado pelo governo gaúcho para a concessão de rodovias prevê desconto máximo de 25% no valor dos pedágios, além do pagamento de uma outorga ao Estado como fator de desempate. O programa abrange 1.131 quilômetros de estradas, que podem ser repassados para a iniciativa privada por 30 anos. A estimativa de investimento é de R$ 10,6 bilhões no período.