Fruet comete os mesmos erros estratégicos de Richa?

Fruet e Richa, já castigados pelo tempo, se reencontram no futuro.
Fruet e Richa, já castigados pelo tempo, se reencontram no futuro.
O governador Beto Richa (PSDB) promete anunciar semana que vem novos nomes no seu secretariado. A mudança será mais profunda do que se imagina.

O PMDB ganhará mais espaços. O PSD também abocanhará outros (já tem o Turismo). O PSC estreará no governo tucano com Ratinho Junior, ex-candidato a prefeito da capital escalado no time para ser o anti-Fruet.

As pastas que poderão ter seus comandos trocados são: Casa Civil, Planejamento, Administração, SUDE, Educação, Copel, Sanepar, Agricultura e Desenvolvimento Urbano.

Também foi criada uma nova sinecura: a Paraná Edificações (Obras). A nova estrutura reduzirá o papel da Educação e da antiga Fundepar (SUDE), que serão esvaziadas.

Richa vai fazer o que deveria ter feito já no início do governo: abrir espaço para os partidos políticos. Achou que governadoria somente com os técnicos desconhecidos, sozinho. Em nome da governabilidade, agora, tem que ceder à  fome das legendas e isso dá a impressão que promove um toma-lá-dá-cá com os cargos.

Gustavo Fruet (PDT) comete o mesmo pecado na prefeitura de Curitiba. Privilegiou mais o aspecto técnico na sua equipe. Acredita que continuará forte para sempre. Poderá precisar dos partidos mais além. A vida diz que assim será.

Richa e Fruet se parecem até mesmo no gesto de devolver 30% de seus salários a entidades de caridade. Um ato de suprema demagogia.

Nos bastidores da política conta-se uma fábula sobre a semelhança nas caminhadas de ambos.

Diz-se que Fruet encontrou-se casualmente com um senhor num futuro distante. A feição lhe era familiar, mas não se recordava do nome. Quem é o senhor?!, perguntou. Eis a resposta enigmática: Eu sou você amanhã!. Passados alguns dias, Fruet descobriu que se tratava do antigo companheiro de ninho Beto Richa.

Veja também  Leia a íntegra do acórdão do STF que reconheceu a suspeição de Moro

Comments are closed.