Bolsonaro tem medo de ser preso, revela Lula

Freixo divulga nova foto “oficial” de Bolsonaro preso enquanto CPI leva drible do governo

O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ), pré-candidato ao governo do Rio, divulgou nesta quinta (1º/7) nova foto ‘oficial’ do presidente Jair Bolsonaro e pediu inscrição na placa.

“É com vocês: qual crime de Bolsonaro vocês escreveriam nessa placa?”, perguntou o parlamentar.

O governo Bolsonaro é alvo de investigação na CPI da Covid. Senadores ouvem hoje denúncia de pedido de propina de US$ 1 por dose de vacina.

No depoimento do representante da Davati Medical Supply, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que é PM, membros da comissão de investigação desconfiam que o policial militar foi “plantado” na CPI para desviar atenção do escândalo da Covaxin.

Leia também

Renan Calheiros sentiu o cheiro de “enxofre” no ar</3>

Renan Calheiros relator da CPI
Renan Calheiros é relator da CPI da Covid. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), levantou suspeita nesta quinta-feira sobre uma possível participação do governo no habeas corpus concedido ao dono da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano. Segundo Renan, o empresário entrou com habeas corpus diretamente no gabinete de um ministro do Supremo Tribunal Federal para burlar o sorteio eletrônico do STF. Depois disso, a Polícia Federal teria aberto uma investigação para servir de base à concessão desse HC de acordo com o senador.

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber atendeu um pedido da defesa e garantiu, na noite de quarta-feira (30/6), ao empresário Francisco Maximiano — dono da Precisa Medicamentos — o direito de permanecer em silêncio durante seu depoimento à CPI da Covid. O depoimento seria hoje, mas foi adiado em virtude da oitiva com Dominguetti.

“Ontem nós tivemos uma eloquente utilização da instituição da Polícia Federal, porque, não sendo investigado nesta Comissão, o Sr. Maximiano teve contra si aberta uma investigação na Polícia Federal, e essa investigação serviu de base para a concessão do habeas corpus pela ministra Rosa Weber, numa burla”, disse Renan.

CPI ao vivo – acompanhe