Em tempo de lava jato, criminaliza-se até o morador de rua

“O morador de rua é o grande vilão”. Para o blog Gazeta do Povo, o sem teto, o morador em situação de rua é o principal problema para os usuários do transporte público de Curitiba.

Os leitores do Blog do Esmael, cá com sua ingenuidade, acreditavam, até então, que os maiores problemas dos usuários seriam com a tarifa do ônibus exorbitante — a mais cara do país (R$ 4,25), a superlotação, a frota antiga, a falta de transparência nas licitações que perpetuam as mesmas empresas concessionárias, e, etc.

Até as pedrinhas de petit pavet, que calçam a Rua XV de Novembro, sabem que o número de morados em situação de rua aumentou em virtude da crise econômica provocado pelo golpe de Estado tão festejado pelo ex-jornal. Antes eram pessoas avulsas que não tinham onde morar. Agora são famílias inteiras, que não conseguem mais pagar o aluguel.

O que esperar de um blog — no caso da Gazeta — que chama os servidores públicos municipais de baderneiros quando lutam por seus direitos ameaçados?

Nenhuma compaixão com os mais vulneráveis diante da violência do Estado.

Falta um pouco de humanismo e noção de direitos fundamentais ao ex-jornalão.

Em tempo de lava jato, criminaliza-se até o morador de rua. Um horror!

Veja também  Moro e Deltan estão atrás de imunidade parlamentar, diz Requião na Jovem Pan [vídeo]

Comments are closed.