Delação de JBS joga M… em Temer e Aécio

O ilegítimo Michel Temer (PMDB) deu o aval para que os donos da JBS comprassem o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, proprietários da JBS, que atua no ramo de carnes, fizeram delação nesta quarta-feira (17) ao ministro Edson Fachin do STF.

Segundo a delação, os irmãos dizem ter gravado Temer dando aval para a compra do silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara e deputado cassado, hoje condenado e preso na Lava Jato.

Reportagem de O Globo relata que o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley.

O dinheiro seria manter calados, na prisão, Cunha e Lúcio Funaro. “Tem que manter isso, viu?”, teria incentivado Temer.

Joesley declarou que pagou “saldo de propina” a Cunha no valor de R$ 5 milhões, depois que o ex-presidente da Câmara estava preso.

Os delatores também afirmaram ter gravado o senador Aécio Neves (PSDB-MG) pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal.

As informações são d’O Globo e do Brasil 247

Veja também  Gleisi Hoffmann: 'Caiu hoje no STF mais uma farsa da Lava Jato contra Lula'

Comments are closed.