Curitiba identifica locais onde aconteceram torturas na ditadura militar

via The Brazilian Post

Praça Rui Barbosa abrigava prisão para opositores ao regime.
A Praça Rui Barbosa é um dos pontos mais populares de Curitiba, local onde diariamente circulam e desembarcam milhares de pessoas vindas de toda a capital. à‰ nesta praça que ficam também a Rua da Cidadania Matriz e várias áreas de comércio popular. Mas o que a maioria população que por ali circula desconhece o fato de que este foi um local utilizado pela Ditadura Cívico Militar para prender temporariamente opositores ao regime. Essa revelação foi contada durante o debate A Ditadura Sobrevive!, realizado no Sindicato dos Bancários e com organização do Sismuc, Sindijor e da Comissão de Direitos Humanos. No mês que vem a Assembleia Legislativa do Paraná deve criar Pontos de Memória da Ditadura em Curitiba como um dos atos e eventos referentes à  vinda da Comissão da Verdade ao estado.

Além da Praça Rui Barbosa, outro ponto utilizado pela Ditadura Cívico Militar seria o Shopping Curitiba, antiga unidade do Exército. Na Praça Osvaldo Cruz, do outro lado da rua, ficava a sede da cavalaria do Exército, prédio apontado como local clandestino de tortura. Há relatos de que os presos (que chegavam encapuzados) da Operação Marumbi ouviam sirenes dos bombeiros e por isso achavam que estavam próximos ao quartel da praça Osvaldo Cruz.

Para a jornalista Silvia Calciolari, uma das palestrantes da noite, a identificação desses pontos é muito importante para que as práticas cometidas entre 1964 (Ato Institucional 5) e 1985 (Fim da Ditadura) não se repitam em outras formas de governo.

Eu tenho um sonho de que um dia haja um memorial que diga o que um local foi no passado, como na Argentina!, conta a jornalista que pesquisou os torturados políticos no Paraná.

Veja também  Norte-americanos que melhoraram a teoria dos leilões ganham o Nobel de Economia 2020

O deputado estadual Tadeu Veneri acredita que o reconhecimento não ocorreu ainda porque existe uma parcela da elite que evita a abertura dos documentos. Para ele, que preside a Comissão de Direitos Humanos, tantos os torturados pela Ditadura quando a atual população carcerária sofre com a exclusão e coerção praticada pelo Estado.

Já o advogado Cláudio Ribeiro destacou que A Ditadura Sobrevive! em pelo menos dois aspectos: econômico e legal. Para ele, o chamado milagre econômico foi acompanhado de endividamento do Brasil.

Nossa dívida cresceu milhares de por cento neste período e hoje sofremos com 70% do PIB comprometido para pagar juros!, explicou. Quanto à s leis, Ribeiro comenta que foram os atos institucionais que permitiram que os militares estivessem acima da sociedade! e que as leis também justificam golpes atualmente na América Latina.

Ao fim do encontro, Milton Alves, do Fórum Paranaense de Resgate da Verdade, Memória e Justiça, informou que no próximo dia 24 de outubro devem ser inaugurados pontos que identificam onde houve tortura em Curitiba.

O IPPUC já está preparando os monumentos e o Fórum apresentou um conjunto de locais onde possa haver o resgate da história!, informou.

com informações de: Brasil de Fato.

Comments are closed.