Comitê plural Lula-Alckmin planeja sepultar Bolsonaro e Moro no dia 2 de outubro em Curitiba

Bolsonaro e Moro, cria e criador, podem ter um fim dramático em Curitiba – a gênese destes tempos obscuros do pós-golpe de Estado.

Um comitê plural denominado Lula-Alckmin planeja um sepultamento político do presidente cessante Jair Bolsonaro e do ex-juiz Sergio Moro daqui a 10 dias na capital paranaense.

jQuery(document).ready(function() { $(window).scroll(function () { var set = $(document).scrollTop()+"px"; jQuery('#float-banner').animate({ top:set }, { duration:1000, queue:false }); }); });

O advogado Clóvis Costa, ex-Ouvidor Geral de Curitiba, um dos idealizadores do grupo, disse que o movimento começou virtualmente e avançou para reuniões presenciais. Hoje, segundo ele, conta com mais de 500 participantes.

– Tolerância zero com Moro – confirmou ao Blog do Esmael o idealizador do comitê lulista.

– Temos no grupo advogados, psicólogos, assistentes sociais, professores, cientistas, jornalistas, artistas, empresários, delegados, servidores públicos e profissionais de todas as áreas, todos com a mesma motivação que é eleger Lula presidente e Alckmin vice – conta a psicóloga Carla Françoia, destacando a pluralidade do comitê.

Economia

O Comitê surgido em Curitiba, no Paraná, é mais um esforço de campanha pela eleição de Lula no primeiro turno.

Empolgado, Lula enviou um vídeo de agradecimento ao grupo formado na capital paranaense.

Portanto, adeus Moro. Tchau, querido Bolsonaro.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM