Com fogo no rabo até preguiça corre: Justiça começará mutirão carcerária em fevereiro

Diz o ditado que com fogo no rabo até o bicho preguiça corre. E não é que depois de sentir o cheiro de fumaça no traseiro a Justiça agora também promete correr em fevereiro?

O judiciário pretende realizar mutirões carcerários para aliviar a superlotação no sistema prisional do país, pois a estimativa é que 40% dos presos são provisórios (sem julgamento) ou 250 mil apenados. Calcula-se, também, que ao menos 10% têm direito à progressão de regime, isto é, direito à liberdade provisória, direito a trabalho externo, entre outros.

O Brasil tem a quarta maior população carcerária do planeta com 622 mil presos atrás somente da Rússia (644 mil), China (1,6 milhão) e Estados Unidos (2,2 milhões).

Os encarcerados brasileiros são pretos, pobres e sem escolarização, portanto os alvos seletivamente escolhidos pelo sistema penitenciário nacional (veja os números abaixo).

É preciso a despenalização para resolver os problemas nos presídios, caso contrário o Estado apenas enxugará gelo. Nem mais mais vagas no sistema nem forças armadas resolverão essa crise, bem como cessará os continuados extermínios.

As matanças nas penitenciárias brasileiras — o novo Carandiru de Michel Temer — chocaram o mundo nos 15 primeiros dias do ano. Foram 134 mortes de detentos, a maioria por decapitação, cuja violência faz inveja ao Estado Islâmico (EI).

Abaixo, o Blog do Esmael publica as “Informações do Penitenciárias- INFOPEN 2014 — de todo o país:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2017/01/infopen-dez14.pdf

Comments are closed.