Com chance de vencer no 1º turno, Lula se reúne com presidente do Senado em Brasília

► Redes sociais acompanharam o ex-presidente Lula levantando a hashtag #LulaNo1ºTurno

Lula sente no ar o cheiro de vitória no 1º turno.

Ele acha que pode fechar a fatura já no dia 2 de outubro.

Por isso realizou ontem e hoje um novo périplo por Brasília.

As redes sociais acompanharam o petista levantando a hashtag #LulaNo1ºTurno.

Nesta quarta-feira (13/07), o ex-presidente Lula se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Acompanhado de parlamentares do PT, Lula almoçou com Pacheco.

Pacheco é do PSD de Minas Gerais, onde o PT apoia o candidato do PSD Alexandre Kalil.

No ágape, o ex-presidente manifestou preocupação com os ataques que o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL) faz contra as urnas eletrônicas.

Segundo lembrou Lula, o atual inquilino do Palácio do Planalto já foi eleito seis vezes pelo sistema eletrônico de votação – sem nunca ter questionado antes.

Para Lula, o presidente Bolsonaro está com medo de perder no voto.

Por isso esse mimimi contra as urnas eletrônicas.

Pacheco assumiu compromisso de defender os resultados das urnas, que, na opinião dele, seria a defesa da democracia e da Constituição Federal.

Lula e Pacheco ainda trocaram impressões sobre a violência política perpetrada pelos apoiadores de Bolsonaro.

O ex-presidente acusa Bolsonaro de açular correligionários contra os adversários políticos.

Eles se disseram chocados com o assassinato de Marcelo Arruda, dirigente do PT em Foz do Iguaçu, por um militante bolsonarista.

Barbárie é diferente de polarização política, pontuou Lula, lembrando das memoráveis campanhas do PT contra Fernando Collor e FHC.

Em um momento de descontração, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que sua mãe era eleitora de Lula.

– Eu acho que agora é hora do Lula, temos de dar uma chance a ele – teria dito a progenitora do presidente do Senado, em 2002.

Marta Maria Soares, a mãe de Pacheco, hoje é falecida.

O almoço aconteceu na Residência Oficial do Senado, em Brasília (DF).

Além de Lula e Pacheco, estiveram presentes:

► o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin;

► o líder da minoria no Senado, senador Jean Paul Prates (PT-RN);

► o líder do PT no Senado, senador Paulo Rocha (PT-PA);

► o líder da oposição no Senado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP);

► a presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR); e

► o ex-senador e ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenador do programa de governo do Movimento Vamos Juntos Pelo Brasil.

Também fizeram parte da comitiva os seguintes senadores:

► Paulo Paim (PT-RS);

► Alexandre Silveira (PSD-MG);

► Fabiano Contarato (PT-ES);

► Jaques Wagner (PT-BA);

► Humberto Costa (PT-PE);

► Rogério Carvalho (PT-SE);

► Dário Berger (MDB-SC);

► Nilda Gondim (MDB-PB);

► Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB); e

► Zenaide Maia (PROS-RN).

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.