Clima segue tenso na ocupação da Secretaria de Educação do Paraná; assista ao vídeo

O Blog do Esmael entrou na ocupação do prédio da Secretaria da Educação, no bairro Água Verde, em Curitiba, no final da tarde desta quinta-feira (26).

O clima ficou muito tenso com a chegada às 16h do efetivo da Polícia Militar, que planeja tomar o local ainda esta noite.

O comando da tropa informou que aguarda uma decisão judicial para agir.

“Se acontecer algum ato de violência aqui dentro será responsabilidade direta e exclusiva do governador Beto Richa”, advertiu várias vezes Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato. O dirigente pediu para que a comunidade se dirija até a SEED para reforçar a ocupação.

Dentre os comandantes da operação militar estava o coronel Arildo Luís Dias, um dos envolvidos no massacre de 29 de abril de 2015. Naquela ação da PM, cerca de 213 pessoas foram violentamente machucadas com tiros de bala de borracha, bombas de gás lacrimogêneo, mordidas de cães, spray de pimenta, cassetetes, etc.

Por outro lado, a APP-Sindicato exigiu a troca do negociador do governo Beto Richa (PSDB). Antes, o interlocutor era o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni (PSDB), mas, em virtude de sua intransigência, foi trocado pelo líder do governo na Assembleia Legislativa deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB).

A ocupação tem como objetivo a revogação da resolução 113/2017, que reduz a hora-atividade dos professores e os impede de pegar aulas extraordinárias se adoeceram nos últimos anos. Com a determinação de Beto Richa, necessariamente, reduz-se a quantidade de educadores e, consequentemente, o número de escolas abertas.

Assista aos últimos encaminhamentos da ocupação na SEED:

Comments are closed.