Chifrado por Ratinho Junior, Alvaro Dias ameaça com candidatura ao governo do Paraná

Alvaro ainda ameaça lançar o ex-procurador Deltan Dallagnol ao Senado

O gato subiu no telhado do senador Alvaro Dias (Podemos-PR).

Após acerto do governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), com o líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), Alvaro sentiu forte cheiro de enxofre e uma leve coceira na cabeça. Logo percebeu que poderia ser chifre.

Bolsonaro disse que não aceitaria jogo duplo ou triplo de Ratinho Junior, pois se fosse traído pelo mandatário estadual lançaria candidatura própria ao governo do Paraná. Ratinho vinha trabalhando com a hipótese de subir em três palanques presidenciais no estado.

No fim de janeiro, o deputado bolsonarista Felipi Barros (PSL) se lançou ao Palácio Iguaçu afirmando que “Ratinho Junior é o pior governo da história do Paraná”. No entanto, se Alvaro foi realmente chifrado, muito provavelmente, entrou água na pré-candidatura porque o governador voltou aos braços do bolsonarismo e jurou amor eterno ao capitão.

O baixo índice de intenção de votos do ex-juiz Sergio Moro, pré-candidato a presidente pelo Podemos, diminui o cacife de Alvaro Dias nas eleições do Paraná.

Segundo pesquisa da Quaest, divulgada na quarta-feira (09/02), Moro tem sofríveis 7% na corrida presidencial. Nem todas as seções regionais do Podemos apoiam o ex-magistrado da Lava Jato.

O Podemos do Paraná vem sofrendo derrotas desde a saída do ex-deputado e ex-prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, que deixou a presidência da agremiação de Moro e Alvaro para se filiar e disputar o governo do Paraná pelo PSDB do ex-governador Beto Richa e do presidenciável João Doria.

Segundo o site Boca Maldita, o senador Álvaro Dias disse nesta quarta-feira, 9, em Cascavel, que pode sair candidato ao governo do Paraná, e que o ex-procurador Deltan Dallagnol disputaria o Senado em sua chapa.

Veja também  É preciso identificar o inimigo principal, por Roberto Amaral