Caso Marcelo Arruda: GAECO convoca coletiva sobre denúncia contra bolsonarista assassino

Os promotores de Justiça Luís Marcelo Mafra Bernardes da Silva e Tiago Lisboa Mendonça, do Ministério Público do Paraná, responsáveis pelo caso Marcelo Arruda, convocaram para as 15 horas desta quarta-feira (20/07) uma coletiva de imprensa.

Ligados à força-tarefa do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do MP-PR, eles designados para a investigação do assassinato do dirigente do PT, em Foz do Iguaçu.

Os promotores de Justiça antecipam que serão feitos esclarecimentos acerca da denúncia a ser apresentada à Justiça em desfavor de Jorge Guaranho.

Na semana passada, relatório da Polícia Civil do Paraná descartou que o assassinato do tesoureiro do PT tivesse sido um crime político, embora os depoimentos indicassem que se tratava de “ódio” perpetrado pelo bolsonarista agente penitenciário federal.

Ainda segundo os promotores, durante a coletiva de hoje, também serão esclarecidos fatos relativos à investigação do caso Marcelo Arruda.

A coletiva será em Foz do Iguaçu, Oeste do Paraná, a 636 km ce Curitiba.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM:

► Caso Marcelo Arruda: Ministério Público pede quebra de sigilos telefônicos de bolsonaristas

► Aparece morto diretor de associação onde dirigente do PT Marcelo Arruda foi assassinado em Foz do Iguaçu

► Há fatos novos que justificam o deslocamento da competência, diz advogado da família de Marcelo Arruda [vídeo]

► Em nota, PT do Paraná pede federalização do inquérito sobre assassinato de Marcelo Arruda

► Diretor de “Boas Práticas” da Caixa é encontrado morto em Brasília