Bolsonaro vai enfrentar maior panelaço do mundo na véspera do Natal

Brasil terá maior panelaço do mundo durante pronunciamento de Bolsonaro na véspera do Natal

Nunca na história do mundo haverá panelaço maior e mais ensurdecedor que esse de sexta-feira (24/12), véspera do Natal, durante o pronunciamento que o presidente Jair Bolsonaro (PL) fará em rede nacional de rádio e televisão. O mandatário falará por um minuto e trinta segundos às 20h30.

Nas redes sociais, a convocação do panelaço ganha corpo e mobiliza a crescente torcida contrária ao presidente da República que vem sendo contestado pela crítica durante seus pronunciamentos em rede nacional.

Há motivos de sobra para o tilintar das panelas nas festas de fim de ano, pois Bolsonaro tomou medidas negacionistas no enfretamento da pandemia; ainda luta contra a imunização de jovens e crianças, depois de receitar medicamento ineficaz para o combate do vírus; ele aglomera e não usar máscara, enfim, coloca a sociedade brasileira em risco continuado.

Além do aspecto imoral, tem ainda o nefasto desempenho do governo Bolsonaro na educação e no meio ambiente –que empobrece a coletividade e compromete o futuro do País.

A questão econômica ganha gravidade especial porque o desemprego explodiu, os salários caíram, a precarização da mão de obra ultrapassou o limite da tolerância.

A fome e a miséria bateram à porta do povo, os preços dos combustíveis, da comida, enfim, a carestia voltou ao vocabulário da nação.

O panelaço é contra tudo isso e é uma manifestação clara de que a sociedade brasileira rejeita a continuidade de Jair Bolsonaro e quer chutar a bunda da maior parte do Congresso Nacional.

Lula e Bolsonaro estão rigorosamente empatados no Paraná, diz Opinião Pesquisa

Apagão de dados na Saúde dura 2 semanas e vira símbolo da incompetência do governo Bolsonaro

Deu chabu na República: os demais servidores querem mesmo reajuste dado a policiais federais