Bolsonaro define salário de fome em R$ 1.212 enquanto Diesse afirma que salário deveria ser R$ 6 mil ao mês

Bolsonaro define salário de fome em R$ 1.212 enquanto Diesse afirma que salário deveria ser R$ 6 mil ao mês

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou a Medida Provisória estipulando em R$ 1.212,00 o novo valor do salário mínimo para este ano de 2022 e saiu de férias na sexta-feira (31/12). Ele desfrutou descanso nas praias de Santa Catarina, com direito a diversão no parque Beto Carrero World, sempre acompanhado de um séquito de seguranças, familiares e assessores.

O diabo é que o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) calcula em R$ 6 mil o valor que deveria ser o salário mínimo em 2022, considerando o nível de preços no país (também em relação a dezembro de 2021). Isso é quase cinco vezes o valor estabelecido pelo governo.

Para chegar ao valor, o Dieese calcula o gasto necessário para sustento de uma família de quatro pessoas, considerando dois adultos e duas crianças, com base na cesta de alimentos mais cara do país.

O governo Bolsonaro descumpre mais uma vez a Constituição, pois ela determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo.

Ainda segundo o Dieese, o salário mínimo serve de referência para 56 milhões de pessoas no Brasil, das quais 24 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em tempo: as férias de fim de ano do presidente Jair Bolsonaro custaram aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões no ano passado, no entanto, nesta virada par 2022, estima-se em R$ 3 milhões, equivalente a 2,5 mil salários mínimos de fome que definiu aos trabalhadores.

Salário mínimo sem aumento real pelo terceiro ano consecutivo

O valor inclui um reajuste de pouco mais de 10%, baseado no índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a inflação oficial estimada para todo este ano. Acontece que o INPC só será conhecido em 11 de janeiro, o que pode implicar em algum pequeno desvio decimal entre o previsto e o consolidado. O que importa , porém, é que, pelo terceiro ano consecutivo, o salário mínimo não terá aumento real. E como as previsões de inflação do governo não têm batido com a realidade, o piso nacional corre o risco de ficar até abaixo da inflação.

Bolsonaro baixou no hospital de SP após férias em Santa Catarina; fake ou verdade?

Fantástico: Mais pessoas deixam de comer para pagar contas de água e luz no País

Passagem de ônibus acima de R$ 10 em Curitiba em 2022