Barrado no Brasil, Sergio Moro se refugia nos Estados Unidos

► O ex-juiz da Lava Jato pode aproveitar a viagem aos EUA para negociar um autoexílio

Após ter sua pré-candidatura presidencial barrada pelo União Brasil, seu novo partido, o ex-juiz Sergio Moro se refugiou nos Estados Unidos, onde ele se sente em casa.

Ao invés de intensificar sua pré-campanha nestas plagas, o “Marreco das Araucárias” preferiu falar [quá] na terra do Tio Sam sobre a monotemática cruzada contra a corrupção.

Lula tem 44% e pode vencer no primeiro turno, diz pesquisa do Ipespe

– Recebi com muita satisfação o convite para falar nos Estados Unidos sobre a Lava Jato e a nossa cruzada contra a corrupção, além de abordar outros temas – disse Moro. Ele é o convidado pelo Atlantic Council [Conselho do Atlântico], que é um think tank* americano.

O problema é que Moro tem imagem de mais corrupto de quem ele acusou ser corrupto: o ex-presidente Lula (PT).

Por ter sido barrado pelo União, os institutos de pesquisas já o eliminaram das sondagens de intenção de votos.

As carpideiras de Moro

Sergio Moro necessita de um foro privilegiado, por isso ainda poderá concorrer à Câmara pelo estado de São Paulo.

Como o seguro já morreu de velho, à luz da possibilidade Lula vencer no 1º turno, o ex-juiz da Lava Jato pode aproveitar a viagem aos EUA para negociar um autoexílio. É esperar e conferir.

*Think tank: são redes neoliberais discretamente financiados pelo Departamento de Estado e o National Endowment for Democracy (Fundação Nacional para a Democracia – NED), braço crucial do soft power americano.