Até o Estadão prevê vitória de Lula no primeiro turno

O agregador de pesquisas do Estadão prevê vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno.

Segundo a ferramenta do jornalão paulistano, criada há seis meses, Lula tem 45% da preferência do eleitorado brasileiro contra 33% do presidente cessante Jair Bolsonaro (PL).

Ciro Gomes (PDT) tem 7%; Simone Tebet (MDB), 3%; outros, 1%.

A vantagem do petista sobre o inquilino do Palácio do Planalto é doze pontos, enquanto todos os demais adversários somam 11%.

Sobre o Agregador de Pesquisas do Estadão

Há pesquisas e pesquisas, alerta o Estadão, ao apresentar seu agregador de pesquisas de intenção de votos nas eleições de 2022.

Economia

Segundo o jornalão paulistano, existe uma anomalia nas sondagens não presenciais, qual seja, naquelas realizadas pelo telefone.

– Na média, pesquisas telefônicas tendem a subestimar a taxa de intenção de votos no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a superestimar a do presidente Jair Bolsonaro (PL) – reconhece a publicação de direita, que torce pelo mandatário cessante.

– É possível que isso aconteça porque sondagens feitas por telefone tenham mais dificuldades de aferir a opinião dos mais pobres – segmento em que o petista se sai melhor – esclarece a publicação, um lampejo de honestidade intelectual em tempos de trevas.

O Estadão afirma que as pesquisas presenciais são mais precisas ao atribuir a taxa de intenção de votos de cada candidato.

Dito isso, a média histórica das principais pesquisas registradas no TSE calcula vitória de Lula no primeiro turno na eleição de 2 de outubro.

Quais pesquisas estão agregadas

A série histórica do agregador tem dados divulgados pelas seguintes empresas:

► Datafolha;
► Ipec (o antigo Ibope);
► Quaest;
► Paraná Pesquisas;
► Vox Populi;
► Sensus;
► MDA;
► PoderData;
► Ipespe;
► Ideia;
► Futura;
► FSB;
► Gerp; e
► Real Time Big Data.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM