Amanhã será a vez da greve dos professores do PR; cadeia para quem não cumprir a Lei do Piso

Google News

Cinco mil professores da rede municipal de Curitiba foram à s ruas nesta quarta.
Os professores das 2,2 mil escolas da rede pública estadual do Paraná prometem trocar as salas de aula pelas ruas nesta quinta-feira (15). A categoria escolheu Curitiba como palco de manifestação que, entre outras bandeiras, reivindica o cumprimento da Lei do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN).

Entre as entidades ligadas ao magistério há aquelas que defendem até a prisão de prefeitos e governadores que não cumprirem o que determina a Lei. O Piso dos mestres estipulado pelo Ministério da Educação (MEC), para 2012, é de R$ 1.451.

Segundo a APP-Sindicato, o governo do Paraná paga R$ 1.222,00 para uma jornada de 40 horas semanais no início da carreira do magistério. A tabela salarial está 18,67% abaixo do que manda a Lei, aponta a organização.

Além disso, os professores querem fazer valer os 33% de hora-atividade nos municípios e nos Estados. Ou seja, prefeito e governador que não cumprirem a Lei do Piso, de acordo com a proposta de algumas entidades, poderão amanhecer enxergando o Sol nascer quadrado! (no xilindró).

Diversos prefeitos da região metropolitana de Curitiba e do interior do Paraná tentavam desmobilizar os professores no início da noite de hoje, pois temem precisar pagar o Piso Nacional !“ que é Lei e não tem mais volta.

Comments are closed.