Ações da Tesla caem 40% enquanto seu dono Elon Musk visita Bolsonaro no Brasil

► Presidente brasileiro torce pela “volta” de seu colega Trump nos EUA. É disso que Bolsonaro e Musk trataram hoje em SP

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, viajou ao Brasil nesta sexta-feira (20/05) para supostamente discutir projetos para proteger a floresta amazônica com o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL).

Enquanto Musk se encontra com Bolsonaro em um luxuoso hotel de São Paulo, as ações da Tesla – sua empresa de carros elétricos – caem 40% na bolsa de valores. Essa queda aumenta os riscos para os investidores, avalia o New York Times.

De acordo com o jornal americano, a Tesla não tem um conselho de administração independente que possa impedir Musk de fazer coisas que possam prejudicar os negócios e a marca da empresa.

No entanto, Bolsonaro, que é chamado de líder de extrema-direita, pode “salvar” a Tesla atraindo a empresa para o Brasil, onde não tem presença no varejo.

Bolsonaro também acordo com o exótico bilionário sobre o uso da tecnologia SpaceX para levar a internet às escolas rurais e, segundo o governo cessante, combater o desmatamento ilegal.

Elon Musk vem tentando adquirir a propriedade do Twitter, mas conduz uma negociação atabalhoada, que cheira a especulação.

Depois de informar que compraria a plataforma por UU$ 40 bilhões, o empresário suspendeu o negócio alegando que há muitos bosts e perfis falsos – o que faria o preço do Twitter despencar.

Jair Bolsonaro, em pré-campanha pela reeleição, tem interesses diretos nesses quatro pontos em discussão durante a visita de Elon Musk:

1- melhorar a imagem internacional acerca do desmatamento da Amazônia;
2- trazer uma unidade da Tesla para o Brasil;
3- ampliar o acesso à internet nos locais mais longínquos do país; e
4- liberalidade total no Twitter.

Veja também  Gleisi critica TSE por censura à manifestação de artistas no Lollapalooza

Musk se declara eleitor dos republicanos nos Estados Unidos e isso significa dizer que na eleição de 2024 irá apoiar Donald Trump, que tentará retornar à Casa Branca.

Bolsonaro, por sua vez, até agora, não falou com o democrata Joe Biden, há quase um ano e meio no cargo de presidente.

O presidente brasileiro também torce pela volta de seu colega Trump nos EUA. É disso que Bolsonaro e Musk trataram hoje em SP.

Pelo Twitter, Bolsonaro disse que a discussão com Musk se limitou à conectividade, investimentos, inovação e o uso da tecnologia como reforço na proteção da Amazônia e na realização do potencial econômico do Brasil.

– Super animado por estar no Brasil para o lançamento do Starlink para 19.000 escolas desconectadas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia! – twitou Elon Musk, também não revelando a conversa política que fez com Bolsonaro.