O Governador Ratinho Junior (PSD) poderá ter como adversários nas urnas, nas eleições de 2022, o senador Flávio Arns (Podemos), o ex-governador Roberto Requião (sem partido) e o ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II (PL), irmão do líder do governo Bolsonaro na Câmara.

PL pode lançar Silvio Barros II na disputa pelo governo do Paraná

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP), pode lançar o seu irmão e ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II, como candidato ao governo do Paraná pelo Partido Liberal (PL).

O PL é o novo partido do presidente Jair Bolsonaro e a filiação de Silvio na legenda seria o selamento da aliança dos Barros com o PP.

A mulher de Ricardo Barros, a ex-governadora Cida Borghetti (PP), também é cogitada na corrida pelo Palácio do Iguaçu. Atualmente, ela é conselheira da Itaipu Binacional.

Bolsonaro pediu para que seu líder na Câmara lhe arranjasse um palanque no Paraná. O presidente ficou bastante magoado com o governador Ratinho Junior (PSD), que, no último fim de semana, o abandonou na região dos Campos Gerais.

Ratinho preferiu inaugurar uma reforma do Ceasa em Londrina, Norte do estado, a desfilar na garupa do “mito” em uma motociata entre os municípios de Piraí do Sul e Ponta Grossa.

De uma eleição que parecia “tranquila”, agora revela que o tempo virou nestas plagas e Ratinho Junior tende a enfrentar uma tempestade na tentativa de reeleição de 2022.

Além de Silvio Barros II –ou Cida Borghetti–, o governador Ratinho Junior ainda poderá ter como adversários nas urnas o senador Flávio Arns (Podemos), que dará suporte à candidatura de Sergio Moro (Podemos); e Roberto Requião (sem partido), que torce por um palanque único de esquerda liderado pelo ex-presidente Lula (PT).