Greve dos caminhoneiros segue sem bloqueios, mas com protestos nas rodovias do País. Foto: Reprodução/ Ministério da Infraestrutura

Greve dos caminhoneiros segue sem bloqueios, mas com protestos nas rodovias do País

Do site Metrópoles, parceiro do Blog do Esmael – Em um novo boletim sobre a greve dos caminhoneiros, o Ministério da Infraestrutura informou, nesta segunda-feira (1º/11), que não houve registros de bloqueio parcial ou total de rodovias até as 9h desta manhã.

Além das movimentações dispersadas no Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Goiânia e Ceará, a pasta informou no comunicado que durante a madrugada, no Porto de Santos, em São Paulo, foram registrados atos de vandalismo na rodovia que dá acesso ao local.

“Criminosos lançaram pedras em veículos que transitavam e danificaram um carro guincho da concessionária Ecovias. A Polícia Rodoviária Federal fez a escolta de cerca de 25 caminhões durante a noite evitando qualquer retenção na via. Desde o início da manhã, não há mais registros de vandalismo e o trânsito flui sem problemas. O porto opera normalmente”, informou a Infraestrutura.

Foi relatado, na BR-101, em Pernambuco, na altura de Jaboatão dos Guararapes, manifestação que interditou parcialmente a via. O protesto, segunda a nota, no entanto não teve relação com as pautas dos caminhoneiros.

“Essa ocorrência não tem a ver com a mobilização dos caminhoneiros. Trata-se de um manifestação popular sobre uma pauta local. A PRF já está atuando para liberar”, disse.

Greve dos caminhoneiros
Enfurecidos pelos constantes reajustes no preço do diesel e insatisfeitos pela falta de diálogo com o governo federal, caminhoneiros autônomos de todo o Brasil tentam promover, a partir desta segunda-feira (1°/11), greve que traga consequências palpáveis à economia do país e obrigue as autoridades a ceder aos apelos da categoria.

A maioria das lideranças rechaça publicamente eventual bloqueio das rodovias por parte dos grevistas, mas essa possibilidade é o que mais preocupa o Ministério da Infraestrutura, que foi à Justiça e obteve liminares em 20 estados para impedir a prática.

Apesar da ofensiva do governo federal, o movimento mantém a pretensão de paralisar nesta segunda e demonstra irritação com o ministro Tarcísio de Freitas. O chefe da pasta da Infraestrutura tem dado várias declarações minimizando os riscos da greve – e causando ainda mais revolta nos profissionais estradeiros.

Leia também

Sem Zé Trovão, caminhoneiros prometem greve contra Bolsonaro dia 1º de novembro

Zé Trovão está preso na PF de Santa Catarina após separação de Oswaldo Eustáquio no México [vídeo]

Bolsonaro fazia turismo em Roma enquanto líderes do G20 trabalhavam, diz jornal italiano