Frentistas de postos de gasolina derrotaram Kim Kataguiri na Câmara

Frentistas de postos de combustíveis derrotaram Kim Kataguiri na Câmara [vídeo]

Deu muito ruim para o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), que, nesta quinta (25/11), sofreu uma histórica derrota para os frentistas de postos de combustíveis brasileiros na Câmara Federal.

Graças ao trabalho da categoria dos frentistas, cerca de 500 mil no país, a Câmara rejeitou emenda do parlamentar do MBL/DEM à Medida Provisória 1063/21, que autoriza os postos de combustíveis a comprarem álcool combustível (etanol hidratado) diretamente de produtores e importadores.

A emenda rejeitada impunha o serviço de autoatendimento, o self-service, nas bombas de combustíveis nos postos de gasolina e comprometia a existência do posto de trabalho do frentista.

Assista ao vídeo do Sinpospetro

Em votação encerrada há pouco, os deputados rejeitaram a proposta de emenda que tentava impor demissão em massa entre os trabalhadores em postos de combustíveis.

“Obrigado a todos pelo apoio, e um agradecimento especial aos deputados federais, pela evidente demonstração de compromisso com o Brasil! Seguem preservados mais de 500 mil empregos diretos, e dois milhões indiretos”, agradeceu Lairson Sena, presidente do Sinpospetro (Sindicato dos Frentistas do Paraná).

Segundo o dirigente sindical, se não fosse o empenho do sindicato e dos frentistas, a emenda Kim Kataguiri iria extinguir a profissão ao instituir o self-service nos postos de combustíveis. “Estamos vigilantes e essa nossa união é prova de que a luta vale a pena”, comemorou Lairson.

Além de garantir a manutenção de 500 mil empregos diretos e 2 milhões indiretos, o Plenário da Câmara aprovou destaque do PT e retirou uma das novidades da MP, a permissão para a venda de combustíveis de outros fornecedores diferentes do vinculado à bandeira do posto.

No Paraná, 32 mil frentistas ficariam desempregados se a proposta fosse aprovada pelo Congresso. “Foi uma luta incansável contra uma emenda que queria acabar com a nossa categoria. Estamos juntos. Vamos continuar vigilantes”, disse Lairson Sena. “Essa categoria ajuda a sustentar a economia do Brasil”, orgulhou-se.

Leia também

Frentistas se reúnem com Requião em Curitiba; trabalhadores em postos de combustíveis contra projeto de Kim Kataguiri

Kim Kataguiri entra na linha de fogo de frentistas do Paraná e do Brasil