fernando "Mercado aplaude calote e juiz ladrão. Que surpresa", lamentou Haddad no Twitter.

Fernando Haddad: ‘Mercado aplaude calote e juiz ladrão’

Fernando Haddad (PT), pré-candidato ao governo de São Paulo, desceu a bordnuna na aprovação da PEC dos Precatórios e na filiação do ex-juiz Sergio Moro no Podemos.

Segundo o petista, o mercado está aplaudindo o calote que será possível com a aprovação da PEC 23/21 na Câmara –inclusive com votos do PDT e do PSB. Ainda há esperava de o Senado barrar essa aberração.

Haddad disse que o calote nos precatórios significa um cheque de R$ 90 bilhões para o presidente Jair Bolsonaro usar em sua campanha de reeleição.

Precatórios são dívidas do governo com sentença judicial definitiva, podendo ser em relação a questões tributárias, salariais ou qualquer outra causa em que o poder público seja o derrotado.

Quanto ao termo “juiz ladrão”, por óbvio, Fernando Haddad se referiu ao ex-juiz Sergio Moro. Antes de se filiar no Podemos, nesta quarta (10/11), ele já militava na política e foi considerado “suspeito” pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Todas as sentenças proferidas pelo ex-magistrado contra Lula, no âmbito da Lava Jato, foram anuladas pela corte máxima.

“Mercado aplaude calote e juiz ladrão. Que surpresa”, lamentou Haddad no Twitter.

Leia também

Caravana Requião marcha rumo ao município de União da Vitória na região Sul do Paraná

Mais uma pesquisa põe Lula na frente; petista vence no primeiro turno, segundo Genial/Quaest

Lula virou em Curitiba; pesquisa inédita mostra estrago de candidatura Moro no projeto de reeleição de Bolsonaro