Renan Calheiros (MDB-AL): o TCU levantou o tapete. "Além de diárias, muita coisa foi varrida para debaixo dele e será revelada"

E o PT? TCU determina que procuradores da Lava Jato devolvam diárias de farra milionária

E o PT? Nada. A bronca é com os procuradores da Lava Jato, que, por terminação do TCU, serão obrigados a devolver diária milionárias usadas na farra da força-tarefa de Curitiba.

A decisão do ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União, determinou o ressarcimento de mais de R$ 1,8 milhão dos procuradores que investigaram malfeitos na Petrobras.

  • Antonio Carlos Welter, que recebeu R$ 506 mil em diárias e R$ 186 mil em passagens;
  • Carlos Fernando dos Santos Lima, que recebeu R$ 361 mil em diárias e R$ 88 mil em passagens;
  • Diogo Castor de Mattos, com R$ 387 mil em diárias;
  • Januário Paludo, com R$ 391 mil em diárias e R$ 87 mil em passagens; e
  • Orlando Martello Junior, que recebeu R$ 461 mil em diárias e R$ 90 mil em passagens.

Para o senador Renan Calheiros (MDB-AL), o TCU levantou o tapete. “Além de diárias, muita coisa foi varrida para debaixo dele e será revelada”, disse. O parlamentar ainda pediu investigação de palestras e patrocínios durante a vigência da força-tarefa. “Trapacearam para meter a mão em 2,5 bi e foram pegos”, afirmou ao declinar os nomes de Deltan Dallagnol, do ex-juiz Sergio Moro e da turma fizeram política na Lava Jato por poder e dinheiro.

E o PT? Está rindo à toa.

Os procuradores e ex-procuradores, incluídos Deltan e Rodrigo Janot, poderão ficar inelegíveis se condenados pelo TCU definitivamente. Aliás, segundo renomados juristas, Dallagnol já está inelegível devido ao processo administrativo disciplinar no âmbito do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público). Segundo o órgão de contas, Deltan será chamado a devolver os recursos solidariamente porque idealizou o modelo da força-tarefa em Curitiba.

Leia também

Pesquisa inédita mostra estrago de candidatura Moro no projeto de reeleição de Bolsonaro; Lula virou em Curitiba

José Dirceu vem aí; ex-ministro visita Curitiba na terça e quarta-feira que vem

Orçamento Secreto: ‘O STF acabou com o Bolsolão por 6 votos a zero’, comemora o PSOL