Deputado do PSL pede para retirar do ar campanha "Lave o Dito Cujo", bandeira de Bolsonaro [assista]

Deputado do PSL pede para retirar do ar campanha “Lave o Dito Cujo”, bandeira de Bolsonaro [assista]

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem ideia-fixa por assuntos relativos à sexualidade e a órgãos genitais. Em vários momentos, o mandatário manifestou preocupação com a amputação de pênis. O Brasil é é um dos países com maior incidência de câncer de pênis no mundo, segundo as autoridades sanitárias.

A espirituosa manchete do jornal 1ª Linha — o jornal de negócios–, que circula na região Oeste do Paraná, captou um desses momentos.

Falta de Higiene: amputação de pênis preocupada o presidente”.

Dito isso, o deputado estadual paulista Tenente Nascimento (PSL), terrivelmente evangélico, exigiu que o governo João Doria (PSDB) retirasse do ar campanha chamada de “Lave o Dito Cujo” promovida pelo Instituto Lado a Lado.

A peça é em alusão ao “Novembro Azul”, mês mundial de combate ao câncer de próstata.

A campanha foi censurada nos totens das estações de metrô de São Paulo, que é administrado pelo governo estadual.

O deputado bolsonarista disse que pediu a retirada do cartaz porque a campanha para lavar o “pinto” é uma afronta. “Os desenhos que lá estão são de baixo nível para estar em uma exposição pública. Nem em um museu você vai passar por isso. Passam crianças e todo mundo. Foi uma afronta à família cristã, ou melhor, ao povo. Não é uma questão de religião ou de ideologia”, disse.

Veja a campanha “Lave o Dito Cujo” na internet [assista, ante que seja censurada]

Leia também

Amputação de pênis ainda preocupa o presidente Jair Bolsonaro

Bolsonaro vai ser operado na bexiga, mas amputação de pênis preocupa presidente

Bolsonaro recebe alta hoje, mas amputação de pênis ainda preocupa presidente