Criação da federação motiva conversa entre PSB e PCdoB, que convida Requião para presidente da sigla no PR

Criação da federação motiva conversa entre PSB e PCdoB, que convida Requião para presidente da sigla no PR

O presidente estadual do PCdoB no Paraná, Elton Barz, disse ao Blog do Esmael que irá formalizar convite para filiação de Roberto Requião à luz da criação da federação partidária nas eleições de 2022. Nos bastidores da política nacional, PSB, PT e PCdoB estão bastante avançados nas tratativas para essa inédita associação.

Segundo Barz, além da filiação, ele abrirá mão da presidência da legenda vermelha a favor de Requião como gesto do PCdoB.

PT, PDT e PSB também fizeram convites para o ingresso do ex-senador e pré-candidato ao governo do Paraná nas eleições do ano que vem.

É nesse contexto da criação de um federação partidária que o vice-presidente do PSB do Paraná, deputado Luiz Claudio Romanelli, recebeu  nesta quarta-feira (17/11) no seu gabinete a vice-presidente estadual do PCdoB, Alzimara Bacelar, e o presidente do diretório municipal de Curitiba, Rafael Sallet. “Estamos unidos na construção de um programa suprapartidário para o Paraná e o Brasil”, destacou o parlamentar socialista.

Com a proibição das coligações, o PCdoB e a PSB devem formar uma federação para disputar as eleições de outubro de 2022, quando serão eleitos 54 deputados estaduais, 30 deputados federais, um senador, o governo do Estado e o presidente da República.

As duas lideranças comunistas entregaram ao deputado Romanelli um documento, definido durante o Congresso Nacional do PCdoB, onde o partido apresenta uma plataforma emergencial para o Brasil.

Romanelli com Lula

Antes e independentemente da aprovação da possibilidade da federação partidária, o deputado socialista Romanelli já vinha manifestando apoio à candidatura do ex-presidente Lula.

Nesta quarta, pelo Twitter, o parlamentar retuitou posts sobre o périplo do petista pela Europa.

“Estou viajando para dizer ao mundo que o que o Brasil tem de melhor é o povo brasileiro. O Brasil não se resume a seu atual governante. Essa é a razão da minha viagem. Recuperar a confiança no Brasil”, escreveu Lula. “O Brasil voltará a ser protagonista mundial na política e na economia. E agora, mais do que nunca, também na questão ambiental.”

Leia também

Caravana de Requião chega a Maringá nas vésperas das definições sobre federações partidárias

TSE vai regulamentar a federação partidária no início de dezembro; PSB, PCdoB e PT buscam entendimento para 2022

PL pode lançar Silvio Barros II na disputa pelo governo do Paraná