Ciro Gomes se 'relança' como candidato a presidente com ataques a Lula, Bolsonaro e Moro

Ciro Gomes se ‘relança’ como candidato a presidente com ataques a Lula, Bolsonaro e Moro

O ex-ministro Ciro Gomes, do PDT, recarregou sua metralhadora giratória e disparou nesta quarta (10/11) contra o ex-presidente Lula (PT), o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-juiz Sergio Moro (Phodemos).

Em entrevista à CNN, Ciro disse que o Brasil vive a sua maior crise econômica e social, fruto de erros que vem desde o governo Lula e foram agravados por Bolsonaro. Para o pré-candidato do PDT, a solução para a tragédia do presente não pode ser uma volta ao passado.

“Volto à luta porque meus companheiros de partido me deram um sinal muito generoso e corajoso e só fazem esse tipo de gesto aqueles que têm compostura”, comunicou Ciro, que havia suspendido sua pré-candidatura por causa dos votos da bancada do PDT na Câmara a favor da PEC do Calote.

Na avaliação de Ciro, a candidatura de Moro só vai agravar sua crise de identidade. “Ele vivia disfarçado de juiz e agora quer se disfarçar de político para resolver suas enormes contradições. Nenhuma das vestes lhe cabe”, criticou.

Ciro jurou que nem Lula nem Bolsonaro são seus inimigos, mas sim o modelo econômico que permitiu que o Brasil passasse dez anos seguidos sem crescer. “Meu inimigo também é esse modelo de governança que trouxe a corrupção e o clientelismo para o centro da política”, disse.

O pedetista ainda se gabou de ser o “único”, entre todos os candidatos, “contrário ao teto de gastos e a criminosa política de preços da Petrobras’.

“A solução para a tragédia do presente não pode ser a volta ao passado. A solução é paciência, humildade, fé na inteligência do povo e deixar o tempo amadurecer as coisas. É a isso que vou me dedicar”, afirmou Ciro Gomes.

Segundo pesquisa da Genial/Quaest, divulga ontem, Lula vence no primeiro turno com 48% das intenções de voto. Bolsonaro tem 21%; Moro, 8%; Ciro, 6%; João Doria (PSD), 2%; e Rodrigo Pacheco (PSD), 1%.

Leia também

A rejeição de Bolsonaro chocou o Palácio do Planalto e alegrou Lula, que teve uma crise de riso

Mais uma pesquisa põe Lula na frente; petista vence no primeiro turno, segundo Genial/Quaest

Pelas cores e pautas conservadoras, Sergio Moro quer tirar Bolsonaro do segundo turno em 2022

Lula virou em Curitiba; pesquisa mostra estrago de candidatura Moro no projeto de reeleição de Bolsonaro