Ao invés de uma estátua de Getúlio ou Lula, B3 prefere afirmar viralatismo com o chifrudo “Touro de Ouro”

A civilização brasileira deve a Getúlio Vargas, que liderou a Revolução de 1930 e a industrialização, e a Luiz Inácio Lula da Silva, que colocou milhões de pobres no Orçamento da União. No entanto, pasme, a B3, a bolsa do Brasil, prefere afirmar o viralatismo da especulação ao inaugurar um Touro de Ouro –réplica do chifrudo na Wall Street, em Nova York.

Os símbolos da força e resiliência do povo brasileiro são o trabalho, não a especulação e a jogatina financeira. Lula e Vargas mereceriam uma estátua no centro de São Paulo, não os gringos.

A estátua de um galo representaria melhor a nação brasileira do que uma cópia do chifrudo americano.

A escultura “Touro de Ouro” ficará instalada em frente ao prédio da B3 na rua XV de Novembro, no centro histórico da capital, e pode ser visitada gratuitamente por paulistanos e visitantes.

“O Touro de Ouro representa a força e a resiliência do povo brasileiro. A B3 está trazendo esse novo símbolo para valorizar não apenas o centro de São Paulo, mas o desenvolvimento do mercado de capitais do Brasil, que passa pela própria história da bolsa. O centro é o coração do mercado financeiro e, após a fusão que originou a B3, em 2017, a companhia optou não apenas em permanecer na região, como em contribuir para sua retomada”, explicou Gilson Finkelsztain, CEO da B3.

O apresentador e influenciador digital Pablo Spyer ressalta a importância da parceria com a B3 para a viabilização do projeto. “Desde o início, eu fiz questão de que o Touro fosse feito com a B3, porque eu mesmo sou um filho da bolsa. Mais do que um presente para o centro e para a cidade, será um presente da bolsa do Brasil para todo o país”, completa.

Partido dos Trabalhadores Lula ganha estátua de bronze em Washington, nos EUA. Foto: Partido dos Trabalhadores
Partido dos Trabalhadores
Lula ganha estátua de bronze em Washington, nos EUA. Foto: Partido dos Trabalhadores

Construído sobre uma estrutura metálica tubular com multicamadas de fibra de vidro de alta densidade e pintura de alta temperatura anticorrosiva, o Touro tem 5,10 metros de comprimento, 3 metros de altura e 2 metros de largura.

“Foi mais de um ano de jornada, desde a concepção do projeto, para chegarmos a um conceito original e ao design de um touro totalmente brasileiro, com uma expressão representativa da bravura e a coragem do nosso povo”, destaca Rafael Brancatelli. O artista plástico conta que fez cerca de 150 versões de desenhos até o resultado definitivo, que agora poderá ser conferido por toda a população.

A inauguração do Touro de Ouro será acompanhada de uma campanha reforçando que a escultura, mais do que um símbolo associado em todo o mundo ao mercado financeiro, representará especialmente as características da população brasileira [sic]. Ela será protagonizada por quatro pessoas comuns que contarão como a decisão de terem se tornado investidoras impactou suas vidas. No mês de outubro, a B3 atingiu a marca histórica de 4 milhões de contas de pessoas físicas em renda variável.

“Não havia momento melhor para o lançamento do Touro, depois de termos anunciado a chegada de 4 milhões de contas de brasileiros pessoas físicas à bolsa. Nada melhor do que receber esse público, na frente do nosso prédio, com um símbolo que estimulará ainda mais o interesse sobre a bolsa, seu funcionamento e a sua história”, diz Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes e Pessoa Física da B3.

A estátua de um galo representaria melhor a nação brasileira do que uma cópia do chifrudo americano.
A estátua de um galo representaria melhor a nação brasileira do que uma cópia do chifrudo americano.

One Reply to “Ao invés de uma estátua de Getúlio ou Lula, B3 prefere afirmar viralatismo com o chifrudo “Touro de Ouro””

Comments are closed.