Aldo Rebelo foi sondado para mudar domicílio eleitoral para o Paraná; ex-ministro se encontrou com Roberto Requião em Curitiba. Foto: Blog do Esmael.

Aldo Rebelo foi sondado para mudar domicílio eleitoral para o Paraná

O ex-ministro Aldo Rebelo esteve no fim de semana em Curitiba em meio à tempestade da inelegibilidade do ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, da discussão sobre a candidatura fake do ex-juiz Sergio Moro, da motociata de Jair Bolsonaro e da fuga do governador Ratinho Junior em Ponta Grossa. Na capital, no olho desse furacão, Aldo lançou seu livro “O Quinto Movimento” e foi sondado para mudar seu domicílio eleitoral para o Paraná.

O alagoano Aldo Rebelo tem raízes profundas com o Paraná. Além frequentar o estado desde a época em que presidiu UNE (União Nacional dos Estudantes), preservou amigos desses tempos, ele tem irmãos e parentes que moram na região do Vale do Ivaí, na região Norte.

Militantes do movimento sindical cogitaram mais fortemente a ideia de que o domicílio eleitoral de Aldo Rebelo seja transferido para o Paraná.

Rebelo ainda está sem partido, mas poderá escolher uma nova agremiação e mudar o domicílio eleitoral para concorrer à Presidência da República até março de 2022.

No sábado (06/11), no tradicional Bar Stuart, no centro da capital paranaense, Aldo se encontrou com seu velho amigo Roberto Requião, que também está sem partido. Eles tricotaram por mais de três horas, entre ovas de tainha e um copo de chope.

Aldo Rebelo saiu animado das conversas nestas plagas e prometeu voltar ao Paraná no próximo dia 13 de dezembro.

Sobre o livro O Quinto Movimento

Aldo Rebelo lançou na manhã de sábado seu livro “O Quinto Movimento”, no Hotel Trevi, no Centro de Curitiba.

Na obra, Aldo afirma que o Brasil precisa se unir em torno de três eixos fundamentais:

1- o desenvolvimento econômico,
2- a redução das desigualdades; e
3- a manutenção do país em certos padrões de democracia.

No decorrer do livro, o autor também fala da importância de combinar o desenvolvimento econômico, científico, tecnológico e social com os poderes diplomático e militar para alcançar os objetivos nacionais.

Outro ponto muito importante abordado pelo autor é a necessidade de debate e o fim da polarização entre direita e esquerda. Aldo explica que sem uma coalizão nacional não é possível retomar o crescimento do país e restabelecer o bem-estar social, ambiental e político.

A origem das ideias fala sobre os quatro movimentos que construíram o Brasil, sendo eles:

  • o marco zero de 1500 até o Tratado de Madrid em 1750;
  • a Independência do país;
  • a abolição da escravidão; e
  • a proclamação da República.

Em O Quinto Movimento: propostas para uma construção inacabada, Aldo propõe reflexões acerca do futuro do país.

Aldo Rebelo foi ministro de Relações Institucionais (2004-2005), do Esporte (2011-2014), da Ciência, Tecnologia e Inovação (2015) e da Defesa (2015-2016). Presidiu a Câmara (2005-2007).

Leia também

Lei da Ficha Limpa barra candidatura de Deltan Dallagnol

Governador Ratinho Junior foge de Jair Bolsonaro e de manifestantes no Paraná

Canalhas, mil vezes canalhas: assumam! Por Kakay