"Tive o prazer de desfilar o Moro do PT", disse Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná

“Tive o prazer de desfiliar o Moro do PT”, disse Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná

O presidente do PT no Paraná, deputado estadual Arilson Chiorato, disse neste domingo (24/10) que desfiliou o ex-juiz Sergio Moro do Partido dos Trabalhadores.

Sim, o algoz dos petistas, que mandou prender Lula por 580 dias, estava filiado no PT.

Segundo o PT, hackers utilizaram os dados do ex-juiz da Lava Jato e realizaram a filiação pela internet.

“Tive o prazer de desfiliar o Moro do PT”, disse Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná.

Moro, por usa vez, disse se tratar “de uma fraude cometida por terceiros”.

“Não titubeei: eu anulei a filiação do Moro”, relatou o dirigente petista ao Blog do Esmael.

De acordo com O Globo, Sergio Moro estava vinculado ao PT Paraná desde 12 de abril de 2021 e que sua filiação está “regular” perante a Justiça Eleitoral.

"Tive o prazer de desfilar o Moro do PT", disse Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná
“Tive o prazer de desfilar o Moro do PT”, disse Arilson Chiorato, presidente do PT no Paraná

Leia também

A 3ª via e o projeto salvacionista e antinacional do lavajatismo

Podemos pode lançar Flávio Arns ao governo do Paraná para sustentar candidatura de Sergio Moro

Sergio Moro não conseguiu nem eleger vereador em Curitiba

Felipe Neto também apareceu filiado ao PT

Não foi somente o ex-juiz Sergio Moro que, involuntariamente, apareceu filiado ao PT. O youtuber Felipe Neto disse, via Twitter, disse que, “aparentemente”, seus dados foram utilizados para realizar filiação ao PT. O influenciador suspeita que a tentativa seja uma “construção profissional de fake news”.

O PT informou que está apurando o caso e que tomará as devidas providências. A sigla ainda tirou um casquinha do inusitado fato: “estamos sempre de portas abertas para te receber do lado certo da história!”.

“Aparentemente alguém usou meus dados e me filiou ao PT. Cheirinho de construção profissional de fake-news… Vamos acompanhar. Segunda meu jurídico vai ver como resolver isso”, tuitou Felipe Neto.