Freixo prevê prisão de Bolsonaro e filhos por "vários crimes" cometidos; Foto; Ricardo Stuckert

Freixo prevê prisão de Bolsonaro e filhos por “vários crimes” cometidos

O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ), líder da Minoria na Câmara, tem repetido sistematicamente uma previsão: o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos –Zero Um, Zero Dois, Zero Três e Zero Quatro– serão presos por “vários crimes” cometidos antes e depois da Presidência da República.

“Ele [Jair Bolsonaro] cometeu vários crimes contra a saúde pública. Não comprou vacina, superfaturamento na compra de vacina, não respondeu os e-mails da Pfizer”, exemplificou Freixo numa entrevista ao podcast Flow.

“Bolsonaro foi avisado. O Luis Miranda foi e avisou: ‘Estão comprando a Covaxin com propina’. Ele falou: ‘Ah, isso aí é esquema lá do fulano de tal’. Isso foi dito numa CPI e ele nunca negou. É muito grave, tem crime cometido por ele e por isso ele tem que sofrer o impeachment”, emendou o deputado socialista.

No domingo (03/10), na GloboNews, Freixo também havia feito previsão semelhante sobre a prisão de Bolsonaro quando ele deixar o Palácio do Planalto.

Freixo com Lula

O ex-presidente Lula, na sua estada em Brasília, se reuniu com a bancada e a direção nacional do PSB.

“Hoje estive com Lula junto com a direção do PSB para falarmos dos desafios para derrotarmos Bolsonaro e reconstruirmos nosso país. A profunda crise que sacrifica o nosso povo exige de nós diálogo e união em defesa do Brasil”, disse Marcelo Freixo.

Lula afirmou que “foi importante o reencontro com os companheiros do PSB para avaliar a conjuntura política” porque, segundo o ex-presidente, “temos compreensão dos desafios que se impõem para derrotar esse governo que tanto castiga nosso povo”. Estamos juntos na luta, Marcelo Freixo, Carlos Siqueira [presidente nacional do PSB] e Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da Oposição na Câmara.

Leia também

Bolsonaro é o mais rejeitado enquanto Lula é o menos rejeitado, segundo pesquisa

Cúpula do MDB chama Requião para jantar com Lula em Brasília

Avisado de que candidatura de Moro é pra valer, Bolsonaro caiu na gargalhada e foi parar no ambulatório de tanto dar risadas