Folha destaca "Geringonça" de Requião para voltar ao governo do Paraná em 2022

Folha de S.Paulo destaca “Geringonça” de Requião para voltar ao governo do Paraná em 2022

Uma reportagem da Folha, nesta sexta (15/10), destaca a “Geringonça” de Roberto Requião para voltar ao governo do Paraná nas eleições de 2022.

“No Paraná, Roberto Requião, que já governou o estado por três vezes, tenta unificar a oposição em torno do seu nome para enfrentar Ratinho Júnior. Para isso, deixou o MDB, que em seu estado se alinhou ao governador e deve migrar para uma legenda mais à esquerda como PT ou PDT”, relata o jornalão paulistano.

A matéria aponta ainda que Requião faz parte de um grupo de ao menos 11 partidos que se organizaram para debater os problemas do estado. Com legendas como PSOL, PT e PSDB, o movimento foi apelidado de “geringonça do Paraná”, em referência à coalizão de adversários que saiu vitoriosa em Portugal.

Segundo a Folha, a eleição de 2022 fica longe da antipolítica com nomes experientes nas principais disputas –dentre as quais a do Paraná.

Também haverá nomes experientes nas disputas da Bahia, com Jaques Wagner (PT); Minas Gerais, com Alexandre Kalil (PSD); São Paulo, com Márcio França (PSB), Geraldo Alckmin (PSDB), Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).

Nomes experimentados na política ainda serão apresentados nas eleições de Recife, com Geraldo Júlio (PSB), dentre outros estados.

Leia também

Isso a Globo não mostra: Ratinho Junior gastou R$ 6 milhões na farra de Dubai enquanto Bolsonaro R$ 3 milhões

Capa da IstoÉ chama Bolsonaro de “genocida” enquanto a CPI titubeia em indiciar o presidente por genocídio

“Senador de Lula”, Romanelli, chama de demagógica proposta de Lira que muda ICMS sobre combustíveis