Flávio Dino disse que 'já não havia política econômica séria' no governo Bolsonaro

Flávio Dino disse que ‘já não havia política econômica séria’ no governo Bolsonaro

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), disse nesta sexta (22/10) que ‘já não havia política econômica séria’ no governo do presidente Jair Bolsonaro. “Agora também não há equipe econômica”, observou, ao se referir à debandada havida no Ministério da Economia no dia de ontem (21/10).

Segundo Dino, a cada insanidade, mais o dólar sobe, gerando caos em cadeia –como o aumento dos combustíveis e dos alimentos.

Criticando diretamente Bolsonaro, o governador maranhense questionou incrédulo: “E o que o incompetente faz? Uma live para anunciar que a gasolina vai subir de novo.”

“Já não havia política econômica séria. Agora também não há equipe econômica. A cada insanidade, mais o dólar sobe, gerando caos em cadeia. E o que o incompetente faz ? Uma live para anunciar que a gasolina vai subir de novo”, publicou no Twitter Flávio Dino.

O presidente Jair Bolsonaro admitiu na live desta quinta (21/10) que os preços dos combustíveis continuarão aumentando, apesar do desespero dos brasileiros impactados com a medida.

“Deve ter outro aumento de combustível? Deve ter outro aumento de combustível. Não precisa ser mágico para descobrir isso aí, é só ver o preço do petróleo lá fora e quanto está o dólar aqui dentro”, disse Bolsonaro na live.

Empenhado em defender especuladores na Petrobras, em detrimento dos consumidores e dos famintos produzidos em cadeia, como reclamou Flávio Dino, o presidente da República ainda mentiu na transmissão:

“Se não reajustar, falta. A inflação é horrível, é péssimo, mas pior ainda é o desabastecimento. Como está na iminência de um novo reajuste, o que buscamos fazer, acertado com a equipe econômica —alguns não queriam, outros acharam que era possível—, dar auxílio para caminhoneiro em havendo um novo reajuste. O que está decidido até o momento, R$ 400”, disse Bolsonaro.

A gasolina está cara? Há um remédio para isso: Fora Bolsonaro e Paulo Guedes.

Leia também

Desaba o governo Bolsonaro na Economia e estabelece o caos no País

Caíram quatro secretários da Economia, mas ainda falta cair Paulo Guedes

Jornal espanhol El País pede ‘Volta, Lula’ e diz em editorial que tempo deu razão ao petista