Família Bolsonaro foi indiciada no relatório final da CPI da Covid; siga ao vivo

Família Bolsonaro foi indiciada no relatório final da CPI da Covid; siga ao vivo

O presidente Jair Bolsonaro e seus três filho –Zero Um, Zero Dois e Zero Três– foram citados no relatório final da CPI da Covid. O relator Renan Calheiros (MDB-PR) fez o pedido na leitura desta quarta-feira (20/10).

Segundo a bancada do PT no Senado, além de Bolsonaro e de seus três filhos Flávio, Carlos e Eduardo, a comissão de investigação pede os indiciamentos de ministros, ex-ministros, membros do segundo escalão do governo, integrantes do Gabinete Paralelo, deputados, criadores de fake news, empresários e das empresas Precisa Medicamentos e VTCLog.

No entanto, Renan explicou que houve a retirada de indicação de crime de homicídio — conforme “argumentos técnicos e indiscutíveis do senador Alessandro Vieira” (Cidadania-SE) — e de genocídio contra indígenas.

“Em seu lugar, a comissão decidiu que indiciaríamos o presidente da República, Jair Bolsonaro, por mais um crime contra a humanidade, desta vez contra indígenas. Retiramos também o nome do pastor Silas Malafaia da relação daqueles cujos indiciamento serão propostos pela CPI para continuidade da investigação no Poder Judiciário e Procuradoria-Geral da República.”

Acompanhe ao vivo a CPI da Covid

Leia também

#AoVivo: A CPI da Covid lê relatório final do senador Renan Calheiros; siga

A íntegra do vídeo que pode cassar Francischini por fake news; assista

Oswaldo Eustáquio vai disputar a Câmara por São Paulo mirando eleitorado de Joice Hasselmann