Despencou como castelo de cartas a equipe econômica de Paulo Guedes e do presidente Jair Bolsonaro. Eles começaram a beijar a lona.

Desaba o governo Bolsonaro na Economia e estabelece o caos no País

Despencou como castelo de cartas a equipe econômica de Paulo Guedes e do presidente Jair Bolsonaro. Eles começaram a beijar a lona.

A debandada ocorrida nesta quinta-feira (21/10), na área econômica, não quer dizer que o governo abandonou a política neoliberal. Pelo contrário.

A bronca dos “yuppies” que deixaram o governo é com o furo do teto de gastos, o que, em tese, comprometeria o pagamento de juros e amortização da dívida interna.

Veja quem debandou no Ministério da Economia

  • Bruno Funchal, secretário especial do Tesouro e Orçamento
  • Jefferson Bittencourt, secretário do Tesouro Nacional
  • Gildenora Dantas, secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento
  • Rafael Araujo, secretário-adjunto do Tesouro Nacional

Bolsonaro teria topado o desafio do ex-presidente Jair Bolsonaro para turbinar o auxílio emergencial/bolsa família implicando em gasto adicional de até R$ 100 bilhões nas vésperas das eleições de 2022.

O presidente disse que irá garantir R$ 400 de Auxílio Brasil e anunciou o “auxílio diesel” para 750 mil caminhoneiros compensar os aumentos abusivos nos combustíveis.

Além dos ajudantes de Paulo Guedes, na Economia, também desabou José Mauro Coelho, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME). Ele pediu demissão do cargo.

“O que aconteceu foi muito sério e mostra que a gente pode ter hoje pode lembrar por muito tempo como o começo de um caos total na nossa economia, levando a gente no final deste processo a algo similar ao que aconteceu com a Argentina de Mauricio Macri ou até pior”, avaliou o economista Eduardo Moreira.

Segundo Moreira, ver alguém “decepcionado” com Paulo Guedes, diz muito mais sobre a ingenuidade da pessoa do que sobre Paulo Guedes.

Em tempo: Hoje Guedes lucrou R$ 760 mil com a alta de 8 centavos no preço do dólar.

Leia também

Caíram quatro secretários da Economia, mas ainda falta cair Paulo Guedes

Jornal espanhol El País pede ‘Volta, Lula’ e diz em editorial que tempo deu razão ao petista

Bolsonaro e Guedes produziram mais de duas Venezuelas de pobres e famintos no Brasil